Analytics:

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Never Miss A Beat

Seguindo com a enquete anual do Goiânia Rock News, que indaga personalidades do pop nacional a respeito de qual o melhor disco/show/música de 2008, o Alexandre Moreira, o João Lucas e o André “Pomba” Cagni proferem seus respectivos veredictos. Até agora, dentre os textos que chegaram na minha mail-box (que, ou já foram publicados, ou ainda serão), houveram pouquíssimas coincidências, quase ninguém escolheu um álbum já selecionado (eu disse quase). Não sei o que isso quer dizer, mas deve significar alguma coisa:




MGMT - Oracular Spectacular
Columbia Records

Difícil demais citar apenas um “melhor disco de 2008”. Mas eu vou citar o do MGMT, Oracular Spectacular. Simplesmente por que foi o disco que eu mais ouvi durante o ano. Um disco cheio de timbres eletrônicos, mas que consegue segurar um clima "paz e amor" quase hippie. Além disso, é um disco que faz muito sentido de ser ouvido na seqüência original. Com os mp3 players, é difícil ouvir um disco todo na sua ordem. O Oracular Spectacular é bom de ser ouvido inteiro e na seqüência.

Já tinha visto alguns shows do Macaco Bong e sempre achei um showzão. Só que no lançamento do disco deles em Goiânia, no Bolshoi Pub, aconteceu algo de estranho. Uma das coisas mais estranhas que já aconteceram comigo. Até hoje me pergunto o que foi aquilo. Alguma "coisa" foi invocada ali. E antes que comecem a pensar besteiras sobre a minha pessoa, eu digo: não estava chapado. Viu?

A melhor música do ano? Essa é difícil. Eu poderia citar Circus da Britney Spears, que é uma puta música. Mas o disco é muito novo e nem marcou tanto assim ainda. Então vou ficar com Standing In the Way of Control, do Gossip. Aquela gorda é fantástica. Se o Fabrício Nobre fosse uma garotinha, com certeza ia ser tipo ela. A musica é um hit. De veado a maculelê, passando por playboys e modernetes, todo mundo dançou essa musica. Ouvi em todos os lugares possíveis.


João Lucas é vocalista do Johnny Suxxx & the Fucking Boys, e sócio do selo/produtora Fósforo Cultural




Macaco Bong - Artista Igual Pedreiro
Monstro Discos

Feito por artistas que estão em outro âmbito de arte, Artista Igual Pedreiro certamente ficará para os anais da história do rock nacional, não só pelo conceito todo que o disco e a banda representam, mas também por crer que o registro dos Bongs ainda será cultuado na gringolândia, assim como a banda, que é a mais contundente para elevar o rock independente brasileiro a níveis de babação estrangeira. E o melhor: sem firulas, plumas, paetês e nem hype.


Alexandre Moreira produtor do Loaded E-Zine




Kaiser Chiefs - Off With Their Heads
Universal/B-Unique


Fica difícil pra mim destacar um "melhor álbum do ano", pois como tenho tido uma atuação mais presente como DJ, às vezes fico mais focado em canções do que num trabalho por completo, o que é um erro, admito.

Entre os que ouvi com calma, o que sinceramente mais me impressionou foi Off With Their Heads do Kaiser Chiefs. A banda prima por uma sonoridade muito pessoal e até original para os dias de hoje, um som alto astral, com pegada e balanço. Mas uma agradável surpresa foi Dig Out Your Soul do Oasis, justo quando menos se esperava deles.


André "Pomba" Cagni é editor da revista Dynamite, produtor cultural e DJ residente do Dynamite Pub – SP







Tchau.

2 comentários:

Adriano Lobo disse...

Oracular Spectacular é booomm demais mesmo, ma so melhor e o da Kate Perry. desses outros nem ouvi

Carla Outsider disse...

macaco Bong é demais mesmoo, eles e a pata de elefante merecem ganhar.