Analytics:

sexta-feira, agosto 31, 2012

Arquivo Pato Fu



__ Lulu, o quê que mudou desde que tu gravou esse disco?
__ ... que disco?



 





Pato Fu tocando na íntegra o disco Gol de Quem? de 1995.
Shows realizados em julho e agosto de 2012 no SESC Belenzinho, SP, dentro do projeto "Álbum".
Filmado e editado por Gabi Lima.


















Macaco Bong - Baixe o 1º single do disco novo



Enquanto o dia quatro de setembro não chega e traz com ele o lançamento do segundo disco do Macaco Bong, o trio serviu um aperitivo pra quem espera o banquete. "Summer Seeds" é a primeira música de This Is Rolê a ganhar um link de download - disponibilizado pela própria banda em seu site. É o contraponto, uma das faixas mais acessíveis de um disco cheio de guitarras furiosas. Pra baixar, ou você clica aqui, ou visita  a página oficial do grupo:






Pra já entrar no clima de lançamento do disco "This is Role" que será agora no dia 04/09,estamos disponibilizando o single da musica “Summer Seeds” no nosso hotsite!

Summer Seeds é uma das musicas mais diferentes do nosso repertório atual. Leva você para um clima mais dançante e remete muito a felicidade do caminhar desse momento.!

Para baixar, o Compacto.Rec está patrocinando o download gratuito. É só clicar no link “baixe gratuitamente o this is rolê”. Mas, se você quiser colaborar com qualquer quantia para fazer o download da musica, pode baixa-lá via bandcamp, contribuindo com a quantia que desejar

Musica livre em rede. This is Rolê!





Macaco Bong + Gilberto Gil



Macaco Bong + System of a Down





Lucas Santtana em Goiânia



Cheguei no final. Até então a turma parecia comportada, sentadinha nas cadeiras acolchoadas.





Quando voltou pro bis, Lucas Santtana intimou as poucas moças que dançavam nas laterais para chegar mais perto e a reação em cadeia provocou o momento mais quente de um show que infelizmente eu não vi inteiro. No vídeo acima, o clímax dançante da apresentação, última música antes do fim.










Lucas Santtana - Pra Onde Ir Essa Noite 



Lucas Santtana - O Deus que Devasta, Mas Também Cura





quinta-feira, agosto 30, 2012

"A ideia era usar um cu mesmo" - Veja a foto original da capa do disco do Tom Zé



Não sei se é verdade, mas circula pela web o que seria a foto original da lendária capa do disco Todos os Olhos, do Tom zé. Em seu blog,  Chico Andrade postou o retrato, reivindicou para si a autoria do trabalho e ainda deu detalhes do dia do clique:




… essa capa é um dos meus orgulhos criativos… minha maior e mais duradoura criação… criada em 1973 é até hoje polêmica… considerada a 2a. melhor capa do século XX pela Folha de SP, e agora (2011) faz parte da exposição das melhores 50 capas de discos de todos os tempos… tem gente que jura que era uma bôca… mas, foi um cu mesmo… eu ainda tenho as fotos originais (em slides)… meu nome está lá para quem duvidar… na época eu era sócio do prof. Décio Pignatari…






… sempre relutei em mostrar as fotos originais que tenho até hoje guardadas em slides… mas, como o post que publiquei sobre o assunto, bombou, resolvi publicar a foto… a moçoila que posou fazia ponto na rua e cobrou um cachê artístico, inclusive, assinando recibo e tudo mais… sabendo inclusive o destino da foto… 

… as fotos foram tiradas na própria agência… e depois ampliadas e estouradas (até ficar imperceptível)… testamos na boca também… mas,  para tirar um sarro da censura vigente…



















Que tal compôr uma música em parceria com um vídeo da internet?



Assista até o fim e espere alguns segundos.





Terry Crews vai te chamar pra tocar uma canção com ele. Pode acreditar.


Via Luiz Antena.










Goiânia é uma viagem



Amanda Palmer peladinha no clipe do Flaming Lips





This is Rolê, o disco novo do Macaco Bong, chega em setembro



O Macaco Bong acaba de divulgar a data de lançamento de seu segundo disco, This is Rolê.




Artista Igual Pedreiro, o elogiado disco de estreia do grupo - lançado em 2008, entrou de sola no horizonte e nivelou por cima a opinião de crítica e público. Na sequência, além de turnês intermináveis, a banda engatou alguns dos projetos mais interessantes do independente nacional: Macaco Bong e Convidados (com Vitor Araújo, Siba, Emicida, Móveis Coloniais de Acaju, Porcas Borboletas, etc),  e a parceria com Gilberto Gil no show Futurível.


Terminado o longo processo da première, This is Rolê chega ao mercado e revela um Macaco Bong ainda mais pesado e direto, mesmo que os dedilhados suaves do guitarrista Bruno Kayapy sejam um contraponto discreto à abundância de riffs nervosos.


This is Rolê estará disponível no site oficial do grupo a partir do dia 4 de setembro.



















quarta-feira, agosto 29, 2012

Jornalismo, Causos e Rock n' Roll



Saiu o documentário sobre a revista Bizz.





É tipo um programa de TV, com entrevistas e depoimentos de jornalistas e leitores do magazine. Pra quem acompanhou a revista, até vale o play.










Rock Brasília




Goiânia é uma viagem







the number of the beats - 13



Alice Russel tem uma das vozes mais bonitas da soul music contemporânea e o acompanhamento anglo-colombiano do Quantic e seu Combo Bárbaro só melhora a mistura.





"Here Again", segunda faixa de Look Around the Corner, resume a parceria do disco novo num instrumental afiadíssimo e de leve sotaque latino. Coisa fina.










the number of the beats - 12




the number of the beats - 11





terça-feira, agosto 28, 2012

"Com eles é assim, só na batida"


Banda Uó - "Malandro"



Sei não...










Apocalipse do Amor




Banda Uó + Luiz Caldas





Amanda Palmer (ex-Dresden Dolls) peladinha no clipe novo do Flaming Lips



E a notícia se resume a isso, já que a versão do FL para o hit cinquentista “The First Time Ever I Saw Your Face” não fede nem cheira.




Dá pra pensar que Waine Coyne anda sem inspiração audiovisual, apelando assim para a nudez gratuita pela segunda vez em menos de seis meses.





Não tá fácil pra ninguém...










Gloom + Flaming Lips




Flaming Lips - Girl, You're So Weird





Música Colaborativa



Prestes a lançar o esperado segundo disco do Macaco Bong, o guitarrista Bruno Kayapy experimenta outras formas de composição longe da chancela do trio que o consagrou como um dos mestres brasileiros da guitarra.





Postado ontem no Soundcloud, um dedilhado de violão marcado por um beat discreto serve de base para o que ele próprio chamou de música colaborativa. Qualquer interessado em participar pode baixar a música, acrescentar o que bem entender, "devolver" a faixa ao Soundcloud e esperar pelo próximo colaborador, até que Kayapy dê-se por satisfeito e, mexendo ou não no resultado, declarar a peça finalizada.

Para participar é só baixar a música, fazer as modificações que quiser, subir novamente pro Soundcloud e mandar o link para o perfil do guitarrista no FB.










Macaco Bong no rolê



Gilberto Gil + Macaco Bong





segunda-feira, agosto 27, 2012

Chico Buarque cantando funk



Não tinha visto essa pérola. Chico Buarque cantando um funk para declarar apoio ao Marcelo Freixo (candidato à prefeitura do Rio, cujo vice é o Marcelo Yuka.




Ao contrário do Chico, eu não fecho com o Freixo (nem com qualquer outro candidato), mas o Bonde do Buarque merece o destaque.










Na tonga da mironga do kabuletê



Chico Buaque + Vitor Araújo + Ray Charles





Cabra Cega



De passagem pelo Rio de Janeiro em 1962, Gene Lees caiu na brincadeira inventada em sua própria revista (clique na imagem para ampliar).  




Vi no blog do Ronaldo Evangelista.









Bixiga70 - Grito de Paz



Christian Scott + Thom Yorke





Thiago Pethit - Estrela Decadente



Em seu disco de estreia, Berlim Texas, Thiago Pethit apostava na atmosfera intimista e simplicidade estrutural.





De volta à berlinda com Estrela Decadente, o músico expande seu universo e experimenta novos horizontes, ainda que mantenha conexões com a dramaticidade de cabaré da première.





"Pas de Deux" é a primeira faixa a ganhar vídeo clipe, mas a lista completa espera pelo vosso play aí em cima.










Mon Pethit



Outra Canção Tristonha





Goiânia é uma viagem



Planejando as férias, passei um pedaço do fim de semana navegando por sites de viagens e imagine minha surpresa ao encontrar um circuito turístico pelo Centro de Goiânia, preparado pelo pessoal do Viagem na Viagem.  O roteiro art-déco dá pra ser cumprido a pé em apenas uma manhã e serve até para aqueles que, assim como eu, têm o olhar viciado de morador nativo. O texto e as fotos abaixo eu peguei lá no VnV. Siga a letra:




Goiânia: um passeio pelo circuito art-déco


Assim como Belo Horizonte e Brasília, Goiânia é uma cidade projetada; nasceu nos anos 30. O autor do projeto inicial, Attilio Corrêa Lima, foi simultaneamente o Lúcio Costa e o Oscar Niemeyer do lugar, porque não se limitou ao urbanismo: desenhou também os prédios mais emblemáticos da cidade. Desta maneira, pôde juntar dois conceitos em voga na época: no urbanismo, a cidade-jardim; na arquitetura, o art-déco (diga: ardecô).

Depois de um ano sem receber salário, Corrêa Lima desligou-se do projeto, tendo desenhado apenas os setores Central e Norte. Foi substituído pelos engenheiros Jerônimo e Abelardo Coimbra Bueno, que projetaram os demais setores (bairros) da cidade. Ironicamente, foi para essas novas bandas que a cidade se desenvolveu, meio que dando as costas para o Setor Central histórico e para os prédios de Corrêa Lima. A maior parte do acervo de arquitetura art-déco da cidade acabou desfigurada ou escondida sob letreiros e tapumes de lojas populares.


Quem vem a Goiânia a trabalho talvez nem passe perto da zona art-déco — já que provavelmente vai ficar hospedado em algum dos bons hotéis do Setor Oeste e se divertir nos setores Marista e Bueno, zonas supernobres da cidade. Existem, porém, alguns prédios que valem a pena ser vistos, num passeio que não toma mais do que uma manhã — e serve para revelar um pequeno tesouro que passaria despercebido pelo visitante.


–> MUSEU PEDRO LUDOVICO



Vindo do Setor Oeste, onde acredito que esteja o seu hotel, sua primeira parada deve ser no Museu Pedro Ludovico, que é onde o governador que construiu Goiânia foi morar (bem depois de deixar o governo). Fica na rua Dona Gercina Borges Teixeira, a meia quadra do Parque dos Buritis. Vale pelo exterior. Dentro da casa os aposentos foram mantidos como eram — o que é historicamente correto. Mas que ficaria mais bacana se virasse um museu de mobiliário déco, ficaria… De todo modo, a visita é gratuita.

Ande duas quadras e você chega à…



Praça Cívica


É o coração déco de Goiânia, e onde os prédios estão mais bem conservados. Mas mesmo aqui o art-déco está escondido: primeiro, pelo Palácio Pedro Ludovico, um prédio provavelmente dos anos 60 (não consegui descobrir a data de construção) postado exatamente atrás do Palácio das Esmeraldas (que deveria ter seu “espaço aéreo” intocado). Em segundo lugar, por três bandeiras fora de proporção que acabam virando o ponto focal (mas que, de certa maneira, ornam com o nome “Praça Cívica”). E finalmente, pelo Monumento às Três Raças, que é de 1968 e é muito mais conhecido do que qualquer jóia déco da cidade (~pausa para bocejo~).


Palácio Pedro Ludovico | Monumento às 3 Raças


Mas chega de mimimi. Adentre a praça e venha ver de perto que lindeza são esses predinhos.



Palácio das Esmeraldas


O Palácio das Esmeraldas, construído para ser a sede do governo estadual, ocupa o centro geográfico da praça.






A partir dele, irradiam-se, simetricamente, os outros prédios, quase todos ocupados pela administração pública goiana (tribunal eleitoral, tribunal de contas, essas coisas).


Museu Zoroastro Artiaga


O mais bonito é o que está aberto ao público: o Museu Goiano Zoroastro Artiaga. Ainda não visitei por dentro (volto lá neste domingo para isso), mas por fora é um encanto.

Talvez esteja na hora de uma pausa para um lanchinho típico:


–> PAMONHA DA VOVÓ


Pamonha da Vovó


Não, não tem nada a ver com art-déco. Mas nos fundos da praça, bem na esquina da avenida 83, está uma das pamonharias mais tradicionais de Goiânia — perfeita para você ser apresentado à mais goiana das iguarias, a pamonha de sal. Sim, em Goiás come-se pamonha salgada, recheada com queijo, às vezes com lingüiça, às vezes com queijo, lingüiça e pimenta (é a chamada “pamonha à moda”).

Na Vovó as pamonhas fresquinhas são mantidas em bolsas térmicas; você escolhe pelo sabor, pega a sua, leva à mesa e pede a bebida ao atendente, que então anota seus gastos numa ficha. Depois é só pagar no caixa.

Peguei uma pamonha à moda da Vovó, com queijo, lingüiça e guariroba, um palmito amargo. Exxxxceelente.


Vamos continuar?


–> AVENIDA GOIÁS


Coreto | Torre do Relógio


Seria a Champs-Elysées desta Goiânia déco, caso as fachadas não estivessem tão escondidas. Os dois maiores destaques estão no início da avenida, junto à praça: o Coreto, que está na bordinha da praça (pena a pichações), e a Torre do Relógio.




Grande Hotel


O canteiro central de toda a avenida está muito bem cuidado (e serve também para um corredor de ônibus). Caso você queira continuar o passeio ao longo da avenida, preste atenção especial na esquina da Rua 3, à direita de quem desce. Ali está o Grande Hotel, que não teve sua fachada desfigurada mas precisa de uma restauração.



Goiânia Palace Hotel


Continuando a pé, ao chegar à Avenida Anhangüera vire à esquerda: em uma quadra você chega ao Goiânia Palace Hotel, cuja fachada lateral não tem letreiros intrusos. É um hotel de verdade: continua funcionando e se apresenta, legitimamente, como o hotel déco de Goiânia.


Estação Ferroviária


No outro extremo da avenida Goiás — vá de ônibus (compre um bilhete SitPass numa banca de jornal antes de embarcar) — está o belíssimo prédio da Estação Ferroviária.


–> TEATRO GOIÂNIA

Teatro Goiânia


Poderia estar em South Beach… mas está no cruzamento das avenidas Anhangüera e Tocantins com Rua 23.


–> LAGO DAS ROSAS


Trampolim e Mureta do Lago das Rosas


Tem um trampolim bonitíssimo, e uma mureta interessante ao longo da avenida Anhangüera.

Caso você tenha ido ao Teatro Goiânia e queira continuar a pé, venha por dentro, pela Rua 3, que continua na Avenida B. Dá de 15 a 20 minutos de caminhada.


















sexta-feira, agosto 24, 2012

Lívia Cruz - Não Foi em Vão



Trompete de notas longas, flow emocional e batida cardíaca.



Banda Gentileza - Quem me Dera



A música é meio mala, mas o clipe é classe (principalmente a partir de 3:25).





Dá pra baixar a faixa aqui (mas só depois que você zerar o joguinho).


















Felipe Cordeiro - Expresso 2222



Demais essa versão para "Expresso 2222", parceria do Felipe Cordeiro com seu pai, Manoel Cordeiro, gravada no quintal da Zarabatana House em Belém do Pará.




Kitch Pop Cult, o disco do Felipe, já passou aqui pelos fones de ouvido, mas apesar das guitarras espertas a coisa toda, pra mim, não bateu.





Já a recriação em família do clássico do Gil dá uma onda forte.









M. Takara 3 em Goiânia



Goiânia Noise Festival 2012





quarta-feira, agosto 22, 2012

Tom Zé + Amarante = NYC Subway Poetry Department



Lembra disso? Pois é, o resultado da parceria é esse aí embaixo.






Eu cultivo certa preguiça da persona Tom Zé, mas o dueto surpreende (ainda não escutei esse Tropicália Lixo Lógico, mas qualquer hora eu crio coragem).










A nova do Amarante



Tom Zé + Lucas Santtana





Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz - Duas Inéditas



Traduzindo a cultura percussiva bahiana para uma linguagem universal, em 2009 o maestro Letieres Leite surpreendeu a Bahia e o mundo com o primeiro disco da Orkestra Rumpilezz.







Em 2012, a presença das inéditas "Das Arábias" e "Feira de 7 Portas" no repertório da big band sinaliza a possibilidade de disco novo vindo aí. Grande notícia.










Hypnotic Brass Ensemble



Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz (2009)





A vida em uma linha



Desde 2010 o Carlos Alberto Mattos (@carmattos Crítico de cinema, amante de documentários, viajante apaixonado) vem colecionando bios de Twitter. Ele seleciona descrições curiosas entre seus próprios seguidores e publica em seu blog, o ...rastros de carmattos. O primeiro post foi há quase 3 anos, mas o último é da semana passada. Acompanhe:




@aalyssonbr Entrei no twitter porque não dá pra reclamar da vida no procon. Me levem menos a sério e mais ao bar.


@clintondavisson Escritor, jornalista, chargista, músico e tudo mais que não der dinheiro neste mundo.


@raulla A culpa é minha. Eu coloco em quem eu quiser.


@be11a_ A fan of the collective intelligence | Quem acerta o alvo, erra todo o resto | Ri melhor, quem ri.


@DEF_AZ_IO DIRECTOR | CINEMATOGRAPHER | SPAGHETTI SAUCE SPECIALIST


@brunopasqua Cientista político, aquático e cinéfilo.


@taina_moraes Teoricamente cineasta, praticamente editora e oficialmente inquieta e curiosa.


@lucienecosta Philosophy major, literature lieutenant, Perplexed in general.


@coisadeyaya Estudante de publicidade, aspirante a alguém na vida e procurando meu lugar à sombra, por favor, Sol dá câncer.


@sahsammy Welcome to my silly life. ¯\_(ツ)_/¯


@fnazareth Não se deixem enganar. Sou um leitor.


@caroldeassis No elevador penso na roça, na roça penso no elevador.


@luparhan para bom entendedor, meias palavras; para bom descritor, 140 caracteres…


@gugavalente Chelovek s kino-apparatom e um chopp.


@vidademerda Minha vida é uma merda, mas não dou a minima. Só as melhores desgraças no Twitter. Visite o site para a lista completa.

@falazevedo Não me siga, eu também estou perdida.


@willcairuga Dublê de abdome de Hugh Jackman.


@umamerlo uma ópera.


@quelzinhafck2 Deus me disse: Desce e arrasa!!!!!


@Isadora_Pess Toda biografia é ficção.


















segunda-feira, agosto 20, 2012

Dom Casamata em estúdio



O Dom Casamata, provavelmente a melhor formação do rock/funk goiano, entrou em estúdio na semana passada para registrar seu primeiro disco, que além da versão digital promete também uma edição em vinil.


Zé Junqueira no aquário


E a opção vintage não fica só no formato final da bolacha, já que todo o processo de gravação está sendo feito de forma analógica, sob a batuta do produtor Gustavo Vasquez - capo do legendário Rocklab Studio.


Dom Casamata - Filharal


Dom casamata - Insecto



E como eu já disse aqui, com as duas músicas já lançadas ("Filharal" e, principalmente, "Insecto"), o Dom Casamata tá dando pinta de que esse disco vem bem recheado. Mais notícias em breve.





















quinta-feira, agosto 16, 2012

Karol Conká - Corre, Corre Erê



Karol Conká foi pauta aqui no grnews quando soltou seu primeiro single, "Boa Noite", mas a nova "Corre, Corre Erê" eu pesquei no site da Vaici (o texto abaixo também vem de lá):





A rapper curitibana Karol Conka está no nosso radar desde o ano passado, quando lançou seu primeiro single “Boa Noite”. Estamos acompanhando de perto a suave ascensão dela e de seu fiel beatmaker Nave há tempos. Em 2011, Karol foi indicada ao VMB na categoria “Aposta” e Nave já foi indicado ao Grammy Latino em 2009 pela produção da canção “Desabafo/Deixa Eu Dizer” do rapper Marcelo D2.

















De pele marrom mandando um som/De cabelo black usando batom




quarta-feira, agosto 15, 2012

Conexão Goiânia-Floripa



Ciro Castro já foi o baixista do NEM,  mas depois do fim da banda atacou as picapes sob o pseudônimo de DJ Oric.





Hoje em dia ele mora em Florianópolis e segue no rock com uma nova formação, batizada The Rocktunes. "Somebody is follwing me!" é o nome da faixa no vídeo e o trio deve reproduzir essa, e muitas outras, num show no Metropolis no próximo dia 24, quando divide o palco com o Barfly.



















segunda-feira, agosto 13, 2012

Goiânia Noise Festival 2012



Por enquanto é só o cartaz da festa e umas palavras sobre seu autor (o texto aí embaixo eu peguei no site da Monstro Discos):




Nada no GOIÂNIA NOISE FESTIVAL é obra do acaso. Em nossa cruzada para colocar diferentes linguagens trocando figurinhas (o nome bacana disso é Plataforma Transmídia), desde sua 13ª edição o evento traz alguns dos mais radicais quadrinistas brasileiros para estabelecer a concepção gráfica e visual do festival.

A coisa toda começou com o goiano prata da casa Galvão. No ano seguinte, foi a vez do lendário Fabio Zimbres assumir os pinceis, imanando imagens sonoras lá de Porto Alegre. O paulista MZK detonou sua arte urbana no 15º Noise, para ser sucedido pelo craque-cearense-fetichista Weaver Lima em 2010. Ano passado, direto da capital federal, Gabriel Góes mandou seus duotones homem-monstro/mulher-monstro. E agora, no 18º GOIÂNIA NOISE FESTIVAL, assume as rédeas visuais da festa uma das maiores revelações do novíssimo quadrinho brasileiro: Diego Gerlach.

Gerlach é de São Leopoldo (RS) e, no ridículo prazo de 02 anos, saiu da condição de ilustre desconhecido para um dos mais instigantes nomes das HQs nacionais. O pé na porta veio com “O ano do bumerangue”, uma livre adaptação do primeiro mascarado dos gibis, o Fantasma. O rebuliço foi tão grande que num segundo o gaúcho estava nas páginas de praticamente todas as publicações legais do gênero. O agito rendeu a ele o convite para uma edição do Projeto 1000, “O plexo holístico”, talvez a melhor da coleção. Agora é a vez do grande Gerla pilotar as artes do 18º GOIÂNIA NOISE FESTIVAL. E esse cartaz chocante que vocês viram aí é só o começo...

Em breve, mais informações sobre o 18º Goiânia Noise Festival. Stay tune!












M. Takara 3 em Goiânia



Mês passado, de passagem pela cidade, o Maurício Takara marcou o palco do Bolshoi com um dos melhores shows do ano até agora.





Apresentando-se com o M. Takara 3 - seu projeto solo, o músico concentrou o repertório nas listas de seus dois últimos discos - Ocupado como Gado com Nada pra Fazer  e  Sobre Todas e Qualquer Coisa. Não chegou a lotar a pista, mas tanto melhor pra quem pôde assistir ao trio sem precisar se espremer no gargalo.





A Uli registrou vários momentos do show, mas "Rei da Cocada" e "Sal" são os primeiros a ganhar vida num link do Youtube. Aqui na editoria "Rei da Cocada" foi o hit absoluto de 2010, conforme anotado aqui.










Sambanzo: Etiópia



MarginalS em Goiânia





sábado, agosto 11, 2012

sexta-feira, agosto 10, 2012