Analytics:

sexta-feira, abril 11, 2008

Minúsculas

monno no Bananada

.

.

.

# De Minas Gerais já saiu muita coisa boa, além de pão–de-queijo e queijo-minas. Pão-de-queijo eu até prefiro o das minhas tias goianas, que modestamente aprimoraram a receita, e o queijo-minas feito nas fazendas daqui é até melhor que os de lá.
.
.
Mas o assunto disso aqui é, como sempre foi, música, você sabe. Minas, vira e mexe, dá luz à alguma coisa que chama a atenção. De lá, pra falar de um cenário mais ou menos recente, saíram notáveis como Sepultura, Pato Fu, Skank, Diesel/Udora, Porcas Borboletas, Vellocet (alguém se lembra?) e Valv, com óbvias diferenças de popularidade e sucesso comercial, mas todos eles – com exceção do meteórico e extinto Vellocet – já freqüentadores dos palcos goianienses.
.

.
Na cola do prestígio desse pessoal, a também belo-horizontina Monno tenta acomodar seu nome na lista dos bons. Em dois mil e cinco o quarteto surge com seu primeiro EP, auto-intitulado, e espalha suas canções pela web – procedimento básico pra qualquer artista inteligente. As sete músicas, carregadas de intenções contemporâneas, guitarras pesadas-porém-compassivas e letras quase ingênuas, fizeram o barulho certo e o grupo passou ao circuito de festivais, visitando Goiânia na última edição do Bananada, em dois mil e sete, num show que mereceu um lugar entre as melhores apresentações dos três dias de festival.
.

.
No sábado passado, lá em Bê-Agá, fizeram festa para apresentar seu segundo EP, Agora, com seis canções regidas pela mesma substância de costume, mas com a parabólica um pouco mais aberta. Re-processando borrifos dessa nova onda indie-disco, em meio a atmosferas intensas e tristes, os mineiros ainda tratam de temas tão repetidos quanto corriqueiros, da mesma maneira pueril e dramática. O que não chega a ser demérito, já que essa ingenuidade lírica acaba fazendo todo o sentido dentro do universo melódico de, por exemplo, Enquanto o Mundo Dorme e Carta pra Depois.
.

.
Bebendo das mesmas fontes de conjuntos como Valv e Vellocet, o monno tem a vantagem das letras em português, o que acaba facilitando a identificação com seu público, e ainda que goste de se aproximar do rótulo indie-rock, não trai seu próprio apelo e revela uma veia pop das mais orgulhosas de seus refrões.
.

.
Se no EP de estréia a carta na manga do monno era o pulso cardíaco de #1 (a faixa quatro) o Ás de ouro dessa vez atende pelo nome de Acontece, e está situada ali entre a quarta e a sexta faixas. Agonia existencial urbana, jovem, viril e exagerada, com guitarras paranóicas e cozinha convulsiva. Tudo tão autêntico quanto aquele seu primeiro engulho de nervosismo apaixonado, quando não sabia o que dizer nem onde colocar as mãos.
.

.
Ainda que os vocais soem, aqui e ali, açucarados demais, a monno ocupou o lugar que um dia foi do Valv e do Udora (antes da decadência planejada), como mais nova revelação do rock mineiro. Se sua singeleza poética e sua música resistirem aos holofotes do circuito, quem sabe não saem do gueto e emplacam uma balada na novela dos oito?


# Eduardo Kolody, o guitarrista mentor do Seven – grupo instrumental-psicodélico dos mais divertidos de Goiânia, me assoprou ontem, numa janela do msn, que o conjunto deve ser re-batizado. Na verdade, ainda segundo o guitarrista, essa mudança já é cogitada há algum tempo, mas agora vai. O novo nome será Orquestra Abstrata, e provavelmente acompanhará o primeiro lançamento oficial da ex-Seven, que já está pronto e aguarda ocasião propícia para nascer de fato. O Seven/Orquestra Abstrata, pra quem ainda nãom conhece, consome sua música em arranjos delirantes e justaposições de lisergia multi-colorida, em shows pra lá de psicotrópicos.
.
.
.
.
# O grande Black Crowes entregou ao mercado seu sétimo álbum de inéditas, Warpaint, que já é hit aqui no music player do pecê. Black Crowes é uma das bandas mais interessantes da década de noventa (apesar de passar loooonge do grunge) e manteve o moral alto no novo milênio. Rock de guitarras sensual e envolvente, cabeludo, enfumaçado e hippie até o osso. Baixe o disco aqui, vai escutando aí e depois a gente conversa mais sobre.
.
.
.
.
# Dia dezenove de abril acontece mais uma edição do TacabocanoCD, festival competitivo organizado pela Fósforo Records e que premia o vencedor com a gravação de seu primeiro disco. A lista dos classificados, divulgada antes de ontem, é essa aí embaixo (as bandas em negrito são as que concorreram a uma vaga, as demais são convidadas pelo selo):
.
.
02:00 Diego de Moraes e o Sindicato (GO)
01:30 Sweet Racers
01:00 Charme Chulo (PR)
00:30 Rodrigo Brasileiro
00:00 Droogies (PR)
23:30 Rastacry
23:00 Boddah Diciro (TO)
22:30 Mugo
22:00 Filomedusa (AC)
21:30 Hellbenders
21:00 The Sinks (RN)
20:30 Gloom
20:00 A VI Geração da Família Palim do Norte da Turquia(PR)
19:30 Gabroids
19:00 Lesto (DF)
18:30 Bad Lucky Charmers
18:00 Branco ou Tinto (MT)
17:30 Atomic Winter
17:00 Big Noise (Inhumas-GO)
16:30 200 Motéis
.
.
Ingressos
10 reais antecipados
15 reais na porta
Postos de venda
Hocus PocusAmbiente Skate Shop
.
.
Se a grana está curta, o salário acabando ou nenhum puto habita seu bolso, mas você quer de qualquer maneira gastar seu sábado lá no Martim Cererê acompanhando os shows e torcendo pra banda daquela sua amiguinha, corre lá na caixa de comentários e me diga quem, na sua opinião, ganha essa briga. O sorteio do ingresso corre na véspera do festival e será divulgado do mesmo jeito de sempre. Não esqueça de deixar anotado também o seu nome e um e-mail válido, pro Goiânia Rock News ter como entrar em contato e te avisar da sua sorte grande.
.
.
.
.
Fui.

19 comentários:

Wellington Henrique B. Guimarães disse...

Das bandas selecionadas a única que conheça é a banda Mugo. Então, meu palpite vai para ela, hehe.

Ryuuzaki disse...

eu voto no Rodrigo brasileiro


nome: Ismael Neves da Costa Junior

e-mail: incjr@hotmail.com

Renata disse...

oi!

" File Not Found
Error 404
The file you were looking for could not be found, sorry for any inconvenience."

acho que o álbum foi embora da tarde pra noite.

!

Túlio Moreira disse...

Túlio Moreira de Oliveira
tuliomoreira27@gmail.com

O show de Diego de Moraes e O Sindicato será animal, com certeza!

Agora, das atrações que concorrem à gravação, não conheço nenhuma... mas os nomes Rodrigo Brasileiro e 200 Móteis chama a atenção, ehheeh

abs!

Túlio Moreira disse...

ops, dert...

Mugo foi selecionada... torcida vai pra ela, com certeza...

o/

vitor disse...

Gloom é a favorita. ;)

vitcampos@hotmail.com

Laila disse...

Mugo é minha favorita =)

aheadwithwings@hotmail.com

ju disse...

Juliana Diniz
jujudias@gmail.com

o hellbenders podia ganhar, né ^^

Pri disse...

Eu voto na Banda GLOOM!!!!
Eles são ótimos, tem um geitinho bem original e muito gracinha de fazer música, tenho certeza que nenhuma banda faz um som parecido com o deles... bem fora do clichê..

Estarei lah pra curtir muito!

Priscilla Nascimento
prishapix@yahoo.com.br

Tatiane disse...

Rá, aposto no Mugo!

Tatiane Marinho
tatsilin@gmail.com

Luiz Gustavo Medeiros de Lima disse...

Acho que dá Bad Lucky Charmers!!

guga_mdl@Hotmail.com

Wellington Henrique disse...

Opa faltou postar o meu e-mail: wellingtonhenr@gmail.com

E ratificando, o nome da banda é Mugo.

Mochila nas costas e uma América Latina na cabeça disse...

Mugo na fita...ou melhor, no cd!


pedrorvf@hotmail.com

PAULO disse...

na minha opinião é o mugo.
Paulo César Lobo
paulo.nevermind@gmail.com

PAULO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Eu torço pro mugo
Georgia Rodrigues
gegeorginha@hotmail.com

Erica Costelinha disse...

OPA!!!!200 móteis!!!!!!!!!!!!

Erica Saraiva

costelasaraiva@hotmail.com

Anônimo disse...

acho que o hellbenders tem condições de levar essa
são muito novos, mas uma boa gravação vai ajudar muito no amadurecimento deles. torço por eles
abraço
Pablo Villas Boas
pablo.pinheirobatista@gmail.com

Anônimo disse...

amanda rodrigues vieira
mallory_rv@hotmail.com

bom acho q o diego de moraes e o sindicato leva essa! humm charme chulo tem chances tbm....